CONHEÇA NOSSAS EXPOSIÇÕES

 

Algumas de nossas lembranças inventadas são expostas como obras de arte.

 

Conheça algumas exposições das quais a Made-up Memories Corp. © já participou.

 

“Toda verdade tem estrutura de ficção.” (Lacan)

 

Exposição em Atibaia / SP

Fabricando Acontecimentos Impossíveis

 

21º Encontro de Artes Plásticas de Atibaia. Centro de Convenções "Victor Brecheret". 

 

São Paulo. Agosto de 2012.

 

Neste evento, a Made-up Memories Corp. © recebeu o Prêmio Yolando Malozzi, dedicado às instalações.

 

Veja da obra premiada aqui: http://flic.kr/s/aHsjDSp7Rr

 

Foram expostas no Centro de Convenções "Victor Brecheret" as obras dos artistas premiados no 21º Encontro de Artes Plásticas de Atibaia, evento que faz parte do Festival de Inverno 2012. Os jurados Hugo Fortes, Giuliano Tosin e Inácio Rodrigues selecionaram 30 trabalhos, entre 540 inscritos.O evento tem apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, por meio do PROAC.

 

Mais informações aqui: http://www.atibaia.com.br/noticias/noticia.asp?numero=25644 

III Pós-Happening: EntreLinhas 

Galeria Espaço Piloto - Universidade de Brasília - UnB. /Dezembro de 2012.

 

A Made-up Memories Corp. © recebeu menção honrosa com uma nova montagem da instalação “que os livros voltassem a ser árvores”. Veja fotografias desta montagem aqui: http://flic.kr/s/aHsjDT3c3b

 

Release da exposição:

Nesta mostra, juntamente com o CoMA - Coletivo da Pós-Graduação em Arte, o Pós-Happening tem como objetivo constituir-se como um espaço de apresentação, discussão, inclusão e integração de práticas artísticas oriundas de diferentes territórios, sejam eles literais ou metafóricos, como um espaço de desejos, espontaneidade, improvisação e trocas. Afirmando-se, assim, como uma possibilidade de diálogo sobre o atual estado da Arte entre a comunidade artística, independente de sua formação ou inserção no cenário artístico. O Pós Happening possui como eixo norteador a temática EntreLinhas, assim como o III CoMA, tendo como ponto de partida o desejo comum de entrecruzar caminhos, por vezes convergentes e por vezes divergentes, os quais suscitam a necessidade de um evento como este, objetivando o estabelecimento de um trânsito mais estreito entre diferentes conhecimentos, práticas e pensamentos acerca da Arte.

 

ARTISTAS SELECIONADOS

Adriana Vignoli - Ana C. - Ana Lúcia Félix - Bruna Neiva - Camila Soato - Carla Hartman - Cecília Bona - Cecília Mori - Elisandra Cardoso - Eufrasio Prates - Julia Milward - Juliana Spinola - Júlio Lapagesse/ Pedro Ivo Verçosa - Léo Tavares - Lisa - Luísa Günther - Nivalda Assunção - Polyanna Morgana - Priscila Bosquê - Ruth Sousa - Tales Frey - Tiago Gomes - Vanessa Nasfre.

 

Mais informações: 

http://coletivocoma.net/exposicao/

“Memórias inventadas”, Instituto de Artes da UFRGS.

 

Nesta exposição, Ruth Sousa apresentou as diretrizes conceituais da Made-up Memories Corp. © e fez uma

montagem das principais obras produzidas.

 

Veja fotografias aqui:  http://flic.kr/s/aHsjDT3LYJ

 

Confira o texto de Atila Regiani sobre a produção de Madeup Memories corp

“Made-up Memories Corp. © é um projeto de artes visuais que adota o formato de uma empresa que se dedica à fabricação de lembranças. Por meio de uma rigorosa metodologia, oferece como produto a evidência de um fato que não necessariamente ocorreu, mas que é indistinguível de uma memória vivida ou uma ainda por acontecer. Os processos realizados pela empresa visam construir evidências de lembranças com a exatidão psicológica necessária, de maneira que o lapso de tempo entre o fato que gerou o desejo do pedido e a entrega do produto se converte em um campo profícuo para a transformação simbólica. Fotografias, objetos e textos dissolvem a imobilidade e uniformidade aparente do passado e reordenam o tempo e a memória. 

 

O projeto se relaciona com o universo fotográfico, vincula-se ao registro, à documentação, à tentativa de resistência ao esquecimento de um instante, de um fato. Rege-se pelas mesmas diretrizes que orientam a fotografia documental, jornalística, ou mesmo, de forma mais pungente, às fotografias criminais, que próximas a objetos e textos que intentam reconstituir, ou tornar imaginável, uma cena vista apenas pelo criminoso. Raciocínio que se ampara na crença da verdade objetiva da câmera fotográfica, cujo resultado é uma imagem que estabelece uma relação de semelhança com o fotografado. Como afirma Roland Barthes: “na Fotografia jamais posso negar que a coisa esteve lá. Há dupla posição conjunta: de realidade e de passado”, traduzido pelo noema de “Isso Foi!”. Entretanto, apesar de vincular-se a este universo, Made-up Memories Corp. ©. o subverte, quando se propõe a registrar  desejos ou expectativas contrárias ao que de fato ocorreu. Toma o valor de documento para atestar a verdade de lembranças inventadas.

 

Pela tomada perversa do valor indicial da fotografia, as imagens produzidas pela Made-Up Memories Corp. dialogam com as fotografias de Marcel Duchamp como RroseSélavy (1921), as 'Histórias Reais' de Sophie Calle (2009), os '10 Retratos Fotográficos de Christian Boltanski, 1946-164' (1972), ou a vasta produção de fotografias ficcionais de Joan Fontcuberta. Os objetos e fatos descritos ou atestados por estes artistas distanciam-se da possibilidade de comprovação do passado, aproximam-se mais de comprovações de ficções. A empresa Made-up Memories Corp. © se avizinha dessas experiências artísticas, de maneira que se torna possível acessar por suas imagens o que poderia ter sido, o que não foi de fato, ou mesmo, o que seria impossível de acontecer. Destarte o registro do instante real e presente, que desde sua captura pela máquina fotográfica não cessa de tornar-se rígido e imóvel, dá lugar à proliferação de realidades e tempos possíveis e imagináveis.

 

Made-up Memories Corp. © é uma obra que toma como matéria-prima a memória o passado e o seu registro, mas que recusa-se a se render à sua absoluta imobilidade. O passado se torna maleável e plástico, as lacunas que o separam do presente geram a movimentação e dinamização da memória. Relembrar um fato se converte na criação outros fatos que o contradizem, que o apagam, ou mesmo, que o intensificam. Nesse processo, o tempo se torna infinitamente divisível, gerando novas cadeias de acontecimentos cujos ecos se confundem e redefinem o presente. O passado se torna um tempo tão idealizável e projetável quanto o futuro”. 

 

Texto de Atila Regiani - Curador

Exposição Mirada Desobediente- Do pueril ao Infantil.

Curadoria de Matias Monteiro. Galeria Parangolé. Espaço Cultural 508 sul. 

22 de dezembro de 2010 a 25 de fevereiro de 2011. Brasília.

 

 

A Made-up Memories Corp. © participou desta exposição coletiva com três lembranças: “ter sido um militar”, “ganhar um troféu de campeão” e “possuir uma criança inquebrável”.

 

A mostra contou com a presença dos seguintes artistas:

Allan de Lana - Clarice Gonçalvez - Eduardo Belga - Gabriela Starling - Gê Orthof - LauremCrossetti - Luciana Paiva - Miriam Araújo - Ruth Sousa - Sarah Wero - Virgílio Neto - WaleskaReuter - YanaTamayo

 

Veja uma matéria sobre a mostra aqui

http://www.catalogodasartes.com.br/Detalhar_Noticias.asp?id=1926

 

Veja fotografias da exposição aqui

http://omeninodorme.blogspot.com.br/2011/01/mirada-desobediente-do-pueril-ao.html

 

Veja o convite e um release da mostra aqui

http://www.achabrasilia.com/mirada-desobediente/

 

"Panorama Terra: Arte Contemporânea + Consciência Ambiental" 

Curadoria de Alexandre Muricci. Galeria Antonio Berni, Centro Cultural Brasil Argentina, Consulado General de la República Argentina. De 18 de junho a 14 de julho de 2012. Rio de Janeiro.

 

Participamos do evento com a lembrança “que os livros voltassem a ser árvores”. 

 

Imagens da exposição aqui:

https://picasaweb.google.com/115320349768282068835/PANORAMATERRAJun2012?authkey=Gv1sRgCM3ezo6l38T0gwE#5756615569313385266

 

A mostra contou com 57 artistas, em um esforço concentrado em mostrar a arte sustentável brasileira. 

 

Artistas Participantes:

ABaDuo, AletéiaDaneluz, Ana Dantas, AoLeo, Braga Tepi, Bruno Miguel, Camila Vinhas, CamilleKachani, Clarissa Campello, Clarisse Tarran, Claudia Hersz, Claudio Aun, Claudio Montagna, Cleantho Viana, Daniel Lannes, Daniel Murgel, Daniela Seixas, Deborah Erê e Luís Bahú, DenizeTorbes, Fábio Carvalho, Fábio Santana, Felipe Barbosa, Felippe Moraes, Fernando de La Rocque, Gabriela Noujaim, Gisela Milman, Guga Ferraz, Heleno Bernardi, Ileana Hochmann, Leandro Pereira, Lia do Rio, Lígia Teixeira, Lippe Muniz, Luiza Baldan, Marcio Zardo, Marco Antonio Portela, Marcos Dias Corrêa, Mauricio Barbato, Mauro Fainguelernt, Osvaldo Gaia, Osvaldo Carvalho, Priscila Piantanida, Regina Cabral de Mello, Reginaldo Pereira, Roberto Muller, Rosana Ricalde, Ruth Sousa, Sandra Schechtman, Simone Michelin, Sonia Távora, Stella Gomide, Suely Farhi, Sylvia Martins, TadeuzZielowsk, Teresa Stengel, Túlio Pinto e W.Radwan.

Exposição Individual "Made-up Memories Corp.  

Lembranças Inventadas. Integrante da mostra SESC Cariri de Culturas.

Curador Atila Regiani. SESC Crato. Juazeiro do Norte, 2011.

 

A Made-up Memories Corp. © corp participou da 13ª Mostra SESC Cariri de Culturas com uma exposição individual, na qual apresentou todas as lembranças inventadas produzidas até 2012. 

 

A mostra teve ótima repercussão e contou com a cobertura da mídia. 

 

Veja a filmagem da mostra aqui: http://www.youtube.com/watch?v=VokQdGmcZII

 

veja fotografias aqui: http://flic.kr/s/aHsjm1DkNC/

 

Exposição realizada na Galeria Espaço Piloto, UNB, Brasília, em 2014 
Mostra "Lembranças Inventadas"

Artista: Ruth Sousa

Link:  https://flic.kr/s/aHskiWdute

 

Registro da Obra de Ruth Sousa na Exposição Coletiva Ciclo DeComer, DeCurators, Brasília, em 2015

Link: https://flic.kr/s/aHskiiSNGS

 

FOTOS

"Nossas Exposições"

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.